A Nossa História

 

Na primeira semana de Junho de 1974, três dezenas de jovens, liderados por António Rebelo de Sousa, criam o “Núcleo de Jovens do PPD”, que, ainda nesse mesmo mês, se transforma na JSD. Em Novembro de 1974, realizou-se o primeiro Plenário Nacional da JSD, onde foram aprovados os primeiros estatutos da estrutura. Fica, desde logo, como uma estrutura autónoma do PSD, apresentando um posicionamento programático claramente mais à esquerda, uma voz crítica e sem tabus, mas que, com o tempo, passou a alinhar mais com a base programática centrista do partido.

O I Congresso Nacional da JSD realizou-se em Lisboa, a 31 de Maio de 1975. A CPN saída do Congresso era constituída por António Rebelo de Sousa, Guilherme d` Oliveira Martins, Pedro Jordão, Paulo Costa, José Hernandez, António Cerejeira, Manuel Álvaro Rodrigues, José Mota Faria, José Carlos Piteira e José Coelho.

As ideias chave lançadas consistiam na abolição da sociedade capitalista em prol do socialismo democrático, num repúdio pelo neo-capitalismo e pela estatização burocratizante. Considerou-se que a sociedade socialista desejada só poderia ser alcançada com a socialização dos meios de produção e o controle democrático do poder político e económico pelas classes trabalhadoras.

Henrique Chaves, Jorge C. Cunha, Francisco Motta Veiga, Carlos Cruz, António Fontes, António Rebelo de Sousa e Guilherme d` Oliveira Martins, foram as figuras de ‘proa’ do movimento. Rebelo de Sousa e Guilherme d` Oliveira Martins, com maiores conhecimentos teóricos sobre Ciência Política, ficaram célebres com os artigos que, um e outro, iam publicando no primeiro jornal nacional da JSD, o ‘Pelo Socialismo’. Ficaram para a história as conversas que mantinham no jornal, classificavam-nas como sendo uma “forma original de comentário político, com evidentes vantagens e os inconvenientes de se tratar de um texto discursivo, logo menos sintático”.

No âmbito regional, e eleitos no passado dia 1 de Maio de 2015, em Oleiros, no III Congresso Distrital da JSD de Castelo Branco, os órgãos da tua JSD lutam diariamente para construir um futuro melhor. Desde a nossa tomada de posse que nos temos vindo a comprometer com os jovens do nosso distrito, da nossa região, jurando ser porta-vozes fiéis das suas preocupações. A nossa Moção de Estratégia Global, “Do Interior para Portugal – Um Distrito na Vanguarda do Futuro”, aprovada no Congresso Distrital, faz precisamente jus a estas nossas preocupações.

Acreditamos na política de verdade, honesta, frontal e representativa dos nossos ideais sociais democratas. Apostamos na formação dos nossos quadros e dos habitantes da nossa região. Queremos jovens mais preparados para enfrentar os desafios do futuro. Desprezamos a política fácil, pois não é ela a nossa bandeira. Lutamos todos os dias por um distrito mais forte e coeso, que gradualmente se vá cimentando como uma zona tão ou mais competitiva como as restantes do nosso país, apostando no desenvolvimento do capital humano.

É para vocês que trabalhamos todos os dias. Nas palavras do nosso presidente, Hugo Ferrinho Lopes, “Os jovens não têm que ser apenas o futuro. Eles também podem ser o presente!”

Junta-te a nós e ajuda-nos a mudar o distrito, o país e, quem sabe, o mundo!