Notícias

VAGAS PROMETIDAS, VAGAS PERDIDAS!

Tivemos hoje, mais uma vez, a confirmação de que palavra dada não é palavra honrada. Em primeiro lugar, em maio, o Governo anunciou a redução de 5% das vagas no concurso nacional de acesso ao Ensino Superior em Lisboa e Porto, com vista ao seu “aumento no Interior”. Depois, em resposta à moção de censura do movimento associativo estudantil, o Ministro da tutela recua, desautoriza o Primeiro-Ministro e afirma que a proposta pretendeu “somente provocar o debate” (Público, 07.03.2018).

No final, ficámos a saber que, não só a medida em recuo foi aplicada, como a maioria (quase 53%) destas vagas permanecerá precisamente no litoral. O corte de vagas em Lisboa e Porto, que representa menos 1066 lugares, foi maioritariamente aproveitado pelas instituições de ensino superior de Coimbra, Minho e Aveiro, o que reduziu drasticamente qualquer suposto benefício que o Interior pudesse adquirir com uma medida que, logo à partida, já sofria de ineficiência.

Mais uma vez, damos conta que os territórios continuam ao abandono, vetados ao desinteresse de um governo que, do tanto que diz fazer, pouco ou nada acontece e, no final, a promessa fica por cumprir. São já várias as vezes em que interviemos para denunciar estas práticas e falsas medidas. Mas, afinal, do todo, só vemos um futuro perdido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *