Notícias

CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA JSD APRESENTAM-SE EM CASTELO BRANCO

Beira Baixa acolhe Conselho Nacional depois de 9 anos

 

No passado domingo, dia 4 de fevereiro, o distrito de Castelo Branco acolheu a última sessão do órgão máximo entre Congressos da Juventude Social Democrata do atual mandato, que não reunia na região há nove anos (altura do lançamento da campanha ‘Pinócrates’, na Covilhã).

Além do Relatório de Contas de 2017 e do Orçamento para o ano de 2018, aprovados por unanimidade, foi também sufragado positivamente o Regulamento do XXV Congresso Nacional da JSD, que se realizará nos dias 13, 14 e 15 de Abril, no distrito do Porto, e para o qual a JSD Distrital Castelo Branco aumentou o número de delegados em 44%.

Foi também nesta reunião magna que Margarida Balseiro Lopes e André Neves apresentaram as suas candidaturas à presidência da Comissão Política Nacional.

Margarida Balseiro Lopes é Deputada à Assembleia da República, Consultora Fiscal de profissão e Secretária-Geral da JSD desde 2014, depois de ter sido Vice-Presidente (2012-2014) e Vogal (2010-2012). Foi Presidente da JSD Distrital Leiria e da JSD Marinha Grande e apresenta-se como o lema “Conquistar Portugal”, defendendo “novas formas de estar na política e uma nova agenda que garanta aos jovens melhores condições de participar no seu futuro”. Embora se configure como a primeira mulher candidata à liderança da estrutura, afirma que não quer ser conhecida como “a primeira Presidente da JSD, mas como a melhor Presidente da JSD”.

André Neves, por seu turno, é advogado e Vice-Presidente da JSD desde 2014. Presidente da JSD Distrital Aveiro e antigo líder da concelhia da JSD de São João da Madeira, apresenta-se com o lema “É tempo da JSD” e afirma “a JSD deve valorizar o papel do militante na estrutura”, defendendo a introdução do voto eletrónico para a eleição do Presidente da JSD e acreditando que a estrutura tem “todas as condições para ser a protagonista de uma reconciliação entre os jovens e a política”.

Foi também nesta sessão que o Presidente da JSD Distrital Castelo Branco apelou a uma JSD autónoma e que defenda a educação, o emprego, a habitação jovem e a participação cívica como principais ferramentas de captação, fixação, dinamização e melhoria das condições de vida das novas gerações por todo o território. Mas também uma JSD que se bata pela inversão da balança demográfica negativa e a sustentabilidade da segurança social; que lute pela emancipação jovem e pela coesão territorial; que discuta os desafios da inovação, inteligência artificial e robótica.

Hugo Lopes anunciou ainda o seu sentido de voto. Com efeito, não obstante reconheça a necessidade premente de um congresso disputado, o líder distrital da JSD estará ao lado de Margarida Balseiro Lopes, por reconhecer a naturalidade da candidatura, a extraordinária capacidade de trabalho, subindo sempre pelo mérito e não pelo caciquismo; a constante e incomparável proximidade às bases, sendo o oposto de uma parlamentarização ou elitismo da JSD; e a autonomia face ao partido, condição essencial para uma estrutura que deve ser a voz dos jovens junto do partido e não a voz do partido junto dos jovens.

Castelo Branco, 9 de fevereiro de 2018,

A Comissão Política Distrital da JSD de Castelo Branco.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *