Blog

Mãos à obra!

Caros leitores, este artigo que vos trago hoje, foi escrito no dia 1. No dia em que todos ( ou quase .. ) fomos votar.

Aqui me encontro no conforto do sofá, hoje sou delegado de uma mesa de voto. Lá estava eu de manhazinha para garantir que todo o procedimento se desenrolava pela normalidade. Sem surpresas a registar, voltei para casa, onde me agarrei ao computador e comecei a escrever tal como me havia comprometido.

Confessar-vos que escrever neste dia não é fácil, pouco ou nada entendo de ciência politica e talvez este artigo, de este dia merecesse algo como uma reflexão aprofundada dos resultados do distrito, até quem sabe do panorama nacional.

Mas bem, à medida que o dia foi andando, fomos recolhendo percentagens de modo a perceber como andava a taxa de abstenção. Ao final do dia, regista-se 26% só no concelho de Vila de Rei.

Registava-se também uma vitória clara do PSD, a tal “maior maioria” foi atingida. 59,7%. CABUM! Se aqui o meu partido teve uma vitória por uma boa margem, infelizmente o panorama nacional não foi o melhor.

Posso não simpatizar com Pedro Passos Coelho. Mas também não apoio outro qualquer tipo de candidato sem antes saber o que ele poderá trazer de novo. É tempo de reflexão, perceber a mensagem que o povo deu e agir. Se tiver que rolar cabeças pois muito bem, mas não nos podemos esquecer quem ganhou as legislativas, e se as ganhou então todos os passos deverão ser muito bem calculados para que sejam dados da melhor maneira possível.

Voltando ao panorama local, e aquele que mais nos diz respeito, o distrito de Castelo Branco, vitória sem surpresa do PSD na Zona do Pinhal, excluindo Proença-a-Nova. E Fundão.

Confesso que em Vila de Rei tinha uma certa curiosidade no que o PS apresentaria, nos resultados da Junta e Câmara. Estando certo da velha máxima, que por aqui se vota no sentido da seta pois a mesma indica o caminho do céu, e tendo ouvido e assistido aos debates percebi que a vitória estaria assegurada para o PSD. Para além de toda uma bagagem a nível autárquico e politico que os candidatos do PSD aqui carregam, a ausência de propostas e algum desnorte da oposição levou a este resultado. E que resultado!

Votos apurados, festejos concluídos, é agora tempo de descansar dos dias de campanha, é agora tempo de continuar trabalho, de arrumar ideias e definir estratégias, arregaçar as mangas e trabalhar.

Aproveito para felicitar todos aqueles que foram eleitos. Peço também a quem não o foi que não se afaste, que participe ativamente. Já que estou numa de pedir, embora isto não seja a carta para o pai natal, que a abstenção baixe já nas próximas eleições. É nosso direito e dever. É também uma forma de homenagear quem tanto lutou para que tal fosse possível.

Desejo de um ótimo mandato a todos. Mãos à obra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *