Blog

Warning: Exames Nacionais

O tempo não pára e é já daqui a 6 dias que os estudantes do ensino secundário realizam os seus exames nacionais. Felizmente, há exames para todos os gostos e feitios. Uma verdadeira panóplia de papéis que supostamente servem para avaliar a qualidade do ensino português. Não sei se este será o melhor método de averiguar a precariedade do nosso sistema de “ensino” mas se você, caro leitor, acha que se pode avaliar 2 ou 3 anos de aulas em 2h, quem sou eu para dizer o contrário…

 Posso falar por mim próprio, sou aluno de ciências e tecnologias e vou este ano realizar o exame de Biologia e Geologia e Física e Química A e quando à três semanas fiz as contas exatas daquilo que tinha de estudar, cheguei a um valor numérico de 1700 páginas e uns aconselháveis 35 exames dos anos anteriores para resolver. Depois de me confrontar com estes valores, que já conhecia de suave, fiquei logo amenizado e profundamente tranquilo porque apesar de ser tanta a matéria em avaliação, eu e todos os outros 370000 alunos sabem perfeitamente uma coisa. Os exames nacionais são exaustivamente (des)complicados!

Falando agora de uma forma mais geral e abrangente, diz-se por aí que exames como estes, preparam alunos para o ensino superior, preparam alunos para a vida, mas a única consequência que estas provas têm sobre os alunos portugueses caso sejam levados a sério, é colocar pressão nos estudantes, debilitar o seu psicológico e criar em muitas ocasiões distúrbios familiares e sociais.

Estou a falar de exames que nunca modificam a sua estrutura, apenas alternam ocasionalmente o grau de dificuldade por interesses que sempre foram de conhecimento geral. Mesmo assim ocorreram algumas mudanças como é o caso da inibição ou a parcial inibição do uso de calculadoras gráficas. Mas já nem conto mudanças como estas, que prejudicam ainda mais o aluno. Conto sim com mudanças que são extremamente importantes para o estudante que é submetido a exame como por exemplo, alterar o nome do Gabinete de Avaliação Educativa para Instituto de Avaliação Educativa, algo que é bastante pertinente nos tempos de hoje.

Os alunos Portugueses estão realmente numa situação perigosa, será que o nosso sistema de ensino prepara realmente os estudantes para o futuro? Isso é uma questão bem curiosa, porque são milhares os relatos que se ouvem por aí, muitos os alunos chegam ao ensino superior sem a devida preparação.

Vamos continuar a errar ou fazer uma reforma do sistema educativo em Portugal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *