Blog

Acordem!

Num país dito “desenvolvido” e em pleno século XXI, é no mínimo sádico, a forma como os jovens são encarados e de certa maneira menosprezados. Mas quando me refiro a jovens não posso, felizmente, generalizar até porque me refiro a um pequeno leque de jovens.

No entanto, é este pequeno grupo que representa todos os jovens do país, pois é neste minúsculo agregado, constituído por 6 pessoas, onde se inserem todos os “jovens deputados” eleitos. São 6 em 230… é praticamente impossível não achar isto ridículo, mas a verdade é que me encho de orgulho ao saber que um terço destes pertencem à JSD.

Sendo eles deputados, e ainda para mais jovens, merecem todo o respeito e dignidade. Mas, melancolicamente, não é isso que vivenciamos… Na realidade é precisamente o contrário! Assistimos em plena Assembleia da República, suposta casa da Democracia, estes deputados a não serem levados a sério e a sofrerem consecutivas faltas de respeito, pelo que me questiono “É por ser jovem que não posso ser levado a sério? ” “É por ser jovem que não posso expressar a minha opinião?” NÃO!  Idade não é maturidade e juventude é mentalidade! A todos os senhores deputados, e respetivos cidadãos, que insistem em fazer este tipo de descriminação…

ACORDEM! Esta mentalidade retrógrada tem de parar, tem de mudar!

 Eu não consigo sequer imaginar o escândalo que seria se tivéssemos um ministro das finanças com 25 anos, tudo devido a pessoas que se acham capazes de definir o intelecto de alguém pela idade que aparenta ter.

Está na hora de mudar! Agora mais que nunca, os jovens têm de mostrar a sua irreverência, mostrar o seu valor! Como o meu amigo e companheiro Hugo Lopes diria “Os jovens não têm de ser o futuro, podem ser o presente” e #AquiEntreNós… Tem toda a razão.

Pedro Caniça

*Este artigo apenas vincula a opinião do seu autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *