Notícias

Castelo Branco quadruplica representatividade nacional

Realizou-se, durante este fim-de-semana, o XXIV Congresso Nacional da Juventude Social Democrata. Participaram nesta reunião magna mais de uma dezena de jovens beirões, que viram a representatividade de Castelo Branco ser quadruplicada em órgãos nacionais. Hugo Ferrinho Lopes, Presidente da Distrital de Castelo Branco da JSD, integrou a lista eleita para a Comissão Política Nacional, órgão executivo superior e de direcção política permanente da JSD, marcando o segundo momento na história em que um covilhanense esteve na Nacional.

 

Ao mesmo tempo, Rebeca Lopes, João Semedo e João Santos Silva foram eleitos como efectivos para o Conselho de Jurisdição, Comissão Eleitoral Independente e Conselho Nacional, ao passo Márcia Nunes, Miguel Barroso, Mário Pereira e Pedro Caniça foram indicados para integrar os Gabinetes dos Jovens Autarcas, Formação, Estudos e Ensino Básico e Secundário, respectivamente. Por fim, e dado que Hugo Lopes adquire inerência nacional nos respectivos órgãos, Márcia Nunes e Cristiano Gaspar serão os representantes da Beira Baixa na Comissão Política Nacional Alargada e no Conselho Nacional.

 

A tua Comissão Política Distrital considera este facto como um reconhecimento pelo excelente trabalho realizado ao longo deste mandato, que completou um ano no dia da eleição dos novos órgãos nacionais. A JSD Distrital Castelo Branco tem sido, claramente, a juventude partidária mais activa da região e uma das mais trabalhadoras de todo país, combatendo as adversidades e colocando o distrito na agenda e preocupações nacionais.

 

Neste Congresso, o distrito de Castelo Branco viu também aprovadas, por larga maioria, as suas três Propostas Políticas Sectoriais, levantando o Congresso em aplausos. As moções apresentadas abordam a problemática das Portagens na A23, a Investigação Científica e a cooperação entre a UBI, IPCB e IPG. Foi neste sentido que o Presidente da tua Distrital, na sua intervenção, felicitou o equipa que o acompanha, cujo “trabalho, dedicação e abnegação honra-me a mim, honra os jovens de Castelo Branco e honra toda a família social-democrata”. Deixou também um voto de louvor a Joana Barata Lopes, Presidente da Mesa do Congresso e da Distrital de Lisboa. A deputada – que teve a melhor e a mais carismática intervenção de toda a assembleia, conseguindo, pela primeira vez, a atenção e a presença fixa de 1000 militantes no pavilhão – é também “uma companheira natural de Castelo Branco, que cessa funções nacionais na JSD e que recentemente foi eleita para a Nacional do PSD”.

 

Hugo Lopes aproveitou ainda para debater a agenda política do próximo biénio, destacando a importância que a JSD deve representar, assumindo uma postura vanguardista e responsável, no debate sobre a legalização da prostituição e da eutanásia, procurando veicular as opiniões de todos os jovens, e não apenas as dos eleitos da JSD. Destacou ainda quatro áreas essenciais: 1) o Ensino Superior, onde “urge uma reorganização do modelo e uma nova fórmula de financiamento”; 2) aReforma do Sistema Eleitoral, “introduzindo o voto preferencial, uma redefinição da magnitude dos círculos eleitorais e a criação de um círculo nacional de compensação”; 3) a Coesão Territorial, um tema sobre o qual as Distritais da Guarda e de Castelo Branco têm dialogado; e, por fim, 4) a Regionalização, deixando como exemplo a recente proposta de eleições directas para as Áreas Metropolitanas e afirmando que “Portugal não é só Porto e Lisboa. Precisamos de uma democracia melhor, com eleições directas para todos os Presidentes de Comunidades Intermunicipais, em vez de um mero casting socialista para futuros candidatos a Primeiros-Ministros!”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *